fbpx

O Facebook está expandindo o Crisis Response (resposta à crise), seu recurso de comunicação e relatórios de desastres que foi usado em pelo menos 300 situações de crise em mais de 80 países. Esta semana, a empresa está anunciando vários novos recursos, incluindo integração com o WhatsApp, suporte para compartilhamento de informações em primeira mão e uma expansão de suas ferramentas “Data for Good” (dados para o bem) para melhorar coisas como mapas de desastre e deslocamento.

O “Resposta à crise” originalmente surgiu de uma série de recursos que ajudam famílias, amigos e comunidades a apoiarem-se após um desastre. Há alguns anos, o Facebook organizou ferramentas como a Verificação de Segurança, Ajuda da Comunidade e captação de recursos – centralizado tudo no “Resposta a Crises”.

Estas novas funcionalidades permitirão que as pessoas nas áreas afetadas compartilhem informações em primeira mão sobre o que estão testemunhando ou acham que os outros deveriam saber – como desabamentos ou fechamentos de estradas, por exemplo. Isso é um acréscimo aos recursos existentes, será possível compartilhar solicitações ou ofertas de ajuda.

Além disso, o Facebook Crisis Response agora funciona com o WhatsApp. Essa integração específica é bastante leve e todo o conjunto de recursos não está chegando ao WhatsApp diretamente, para ficar claro. As pessoas agora podem oferecer ou solicitar ajuda por meio do aplicativo de mensagens, em vez de usar apenas o Facebook Messenger mas o contato partirá de uma publicação no Facebook e não algo disparado em massa pelo WhatsApp.

As ferramentas “Dados para o bem” do Facebook também estão sendo atualizadas e expandidas. Por meio de parcerias com mais de 100 organizações, o Facebook fornece mapas de desastres e organiza ajuda com informações sobre onde distribuir suprimentos, com base em dados agregados e anônimos.

Com estas atualizações, o Facebook diz que agora poderá auxiliar autoridades estaduais e locais, bem como a agências federais de assistência. A empresa também está aprimorando seus mapas de desastres, seguindo seu trabalho com especialistas no tema de deslocamento, como o Centro Internacional de Monitoramento de Deslocamentos. Os mapas serão corrigidos com oo padrões de deslocamento e populações de turistas, diz o Facebook.

Saiba como você pode usar os Recursos para Situações de Emergência durante e após uma situação de emergência:

Marque-se como seguro
Marque-se como seguro para tranquilizar rapidamente seus amigos e família.

Ajudar ou buscar ajuda
Conecte-se diretamente com outras pessoas nas imediações para ajudar ou buscar ajuda com recursos como comida, suprimentos ou abrigo.

Arrecadar fundos
Apoie as pessoas em situações de emergência por meio de captação de recursos ou doações.

Obter informações
Fique atualizado com informações relevantes de várias fontes sobre uma situação de emergência.

Como o Facebook sabe que eu estou em uma área afetada durante uma crise?
São analisados vários fatores para determinar se você está em uma área afetada. Eles podem incluir:
– A cidade listada em seu perfil.
– Sua localização atual, caso tenha permitido que o Facebook acesse a localização de seu telefone ou tablet.
– Outros sinais que indicam sua localização (por exemplo, a cidade onde você usa a Internet).
– Se muitas pessoas na sua área estiverem falando sobre um incidente, você poderá ser convidado a marcar a si próprio como seguro usando o Check-in de Segurança. Se você não estiver na área afetada ou se não quiser compartilhar essa informação, clique em Não se aplica a mim.