fbpx

Proteja as suas conversas no WhatsApp com este novo recurso biométrico disponibilizado na versão estável do aplicativo em dispositivos Android. Veja como ativar!
Conforme anúncio realizado em sua página oficial, o WhatsApp avisou que está liberando o recurso para proteger o aplicativo via impressão digital no Android, de forma parecida com o que já ocorria no iPhone com o Touch ID e o Face ID. A nova função não bloqueia chamadas, mas dificulta o acesso ao aplicativo após um período de inatividade para que outras pessoas não leiam suas mensagens.

Anteriormente este mesmo recurso chegou a ser liberado na versão beta do WhatsApp mas apenas agora, no final de outubro, começou a ser disponibilizado para a versão final do aplicativo. Assim que o recurso for liberado para você, veja como fazer para ativar a novidade:

Atenção
Por enquanto, o bloqueio por digitais do WhatsApp está sendo liberado aos poucos e pode não aparecer para todos os usuários, mesmo ao fazer a atualização do aplicativo para a última versão.

Ativando o bloqueio por impressão digital do WhatsApp
É bem fácil ativar o recurso. Seguindo os passos abaixo, em questão de minutos suas conversas estarão mais protegidas:

1 – Caso ainda não tenha feito, configure o bloqueio de impressões digitais do Android em suas Configurações;
2 – Atualize o WhatsApp para a sua última versão a partir da Google Play;
3 – Abra o WhatsApp normalmente e toque no ícone de “três pontos” para abrir o menu de configurações;

4 – Entre em Configurações e vá em Conta;

5 – Na nova tela, entre em Privacidade e deslize a tela para baixo. Então, toque em Bloqueio por impressão digital;

6 – Agora, habilite a chavinha de “Desbloquear com impressão digital” e coloque o seu dedo no leitor de impressões digitais do aparelho. Por fim, selecione o período de tempo em que a sua digital deverá ser solicitada para desbloquear o WhatsApp.

Agora, toda vez que o tempo configurado para o bloqueio for atingido, o WhatsApp vai solicitar a sua impressão digital para ter o seu conteúdo exibido.

Fonte: Olhar Digital